“Assim, pois, amados mLucélia Claudiaeus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade. Fazei tudo sem murmurações nem contendas, para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente”. Fp 2.12-16

Pela graça de Deus, em março/2014, no XVII Congresso Nacional, fui eleita para compor a diretoria da Confederação Nacional das SAFs. Neste tempo, como vice-presidente para a Região Centro Oeste, grande oportunidade de servir a Cristo e à Sua Igreja, responsabilidade que recebo com temor e tremor.

O apóstolo Paulo, no texto acima, fala sobre “desenvolver a salvação”. Para o servo de Jesus Cristo, chamado e regenerado pelo Senhor, salvo por Ele e adotado como filho, um novo tempo se inicia: o da santificação.

A caminhada do cristão nesta terra é definida pelo desejo sincero de glorificar a Deus em tudo, trabalhar em prol da edificação da Igreja e de proclamar o evangelho de Jesus Cristo até que Ele venha.

Como mulheres cristãs, presbiterianas, temos caminhado nesta direção. O engajamento no Trabalho Feminino da IPB, a SAF, é apenas o reflexo do desejo que temos de agradar ao nosso Senhor. Este trabalho é marcado pela consagração do tempo e dos talentos que o próprio Deus nos concedeu. Esta tem sido uma realidade em todo o Brasil: esforço, dedicação, solidariedade, trabalho… muito empenho e entusiasmo, para a glória do Senhor!

Porém, Paulo nos diz que “o desenvolvimento da salvação” deve ser “com temor e tremor”, pois é o próprio “Deus quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade”.

Este texto nos traz luz: é o próprio Deus quem realiza, quem executa, quem efetua em nós, segundo a sua boa vontade, o querer (intenção, vontade, anelo, desejo) e o realizar; os planos e a execução são do próprio Deus, por quem vivemos e para quem existimos. Portanto, a Ele toda a honra, glória e louvor!

Que este Quadriênio seja marcado pelo agir do Eterno Deus em nossas vidas. Que as ações sejam para o louvor da Sua glória. Que possamos caminhar de maneira bíblica, a fim de agrada-lo em tudo. Que o nome de Jesus possa ser exaltado e proclamado e que muitos possam se achegar a Cristo através da pregação do evangelho, das boas-novas da salvação.

Que seja assim, para a glória do Senhor!

Lucélia Cláudia de Carvalho